Pará Musical
Publicidade texto
Notícias  

Sérgio Leite toca Raul Seixas

Festa Black Soul Samba homenageia o maior maluco beleza de todos os tempos

Por Luciana Medeiros* Foto: Divulgação
Sérgio Leite rende homenagem a Raul Seixas

Há mais de 20 morria o artista que introduziu uma nova sonoridade - mescla do rock de Elvis Presley, seu ídolo, com elementos brasileiros - a uma geração que fez questão de não esquecê-lo. Este ano, o filme de Walter Carvalho, “O Início, o Fim e o Meio” foi mais uma prova disso. O documentário sobre vida e obra deste ícone tem levado milhares de fãs ao cinema. Ele continua a brilhar e mobilizar multidões. Pois é para lembrar mais uma vez do Rauzito que nesta sexta-feira, 05, a Black Soul Samba leva para o palco do Palafita, o show “Toca Raul”, com Sérgio Leite e banda.

Qualquer semelhança com o verdadeiro Raul Seixas, não é mera coincidência. Bem humorado e apaixonado pelo que faz Sérgio Leite canta música brasileira de vários compositores, mas nada é semelhante à catarse que ele sofre no palco quando entra em cena como Raul Seixas. É de arrepiar. E quem está na plateia não tem como não embarcar no transe.

“Viva Raul Santos Seixas, Viva e Sociedade Alternativa, Viva a Sociedade Raulseixista Belém – Pará”, costuma bradar aos presentes que respondem em alto som: “Viva”. Sérgio tem 25 anos de carreira, quase o mesmo tempo da ausência terrena de Raul Seixas, a quem ele começou curtir Raul com 17 anos de idade. Hoje, aos 48, ele conta que sempre que se apresenta, mesmo cantando outros autores inclui sempre no repertório algumas músicas do ídolo.

“É incrível notar que nunca houve um artista, que mesmo depois de morto, ainda fizesse surgir novos fã clubes por todo o país, mas assim tem sido com o Raul. Ele é o artista que mais tem seguidores, e esse número não para de crescer”, vai falando Sérgio. O cantor acredita que toda essa fúria de fãs em torno de Raul se deva ao que ele traz de mensagem em suas músicas.  “Ele trata de temas que forçam o ser humano a deparar-se com ele mesmo. Fala do comportamento do ser humano, provocando-nos questionamentos”, reflete.

O show desta noite de sexta-feira, 05 de outubro, às margens do rio Guamá, vai mostrar um punhado disso. Montar um repertório da obra de Raul Seixas, porém, é sempre complicado. “Porque chega na hora, o público sempre tem mais o que pedir e eu termino atendendo a galera, mas neste show do Black Soul Samba vou focar as obras dos seus primeiros trabalhos, como os LPs Krig-ha bandolo, Gita e Novo Aeon.

É origem mesmo. Krig-ha, Bandolo! significa "cuidado, aí vem o inimigo". É o primeiro álbum solo do cantor e compositor, lançado em 1973. O título faz referência a um grito de guerra do personagem Tarzan, ídolo dos quadrinhos, na época. O LP inicia com uma gravação de Raul cantando "Good Rockin' Tonight" aos nove anos de idade e possui alguns dos grandes sucessos do músico como “Mosca na Sopa”, “Metamorfose Ambulante”, “Al Capone” e “Ouro de Tolo”. Contando assim, ele nem precisava ter feito mais nada, pois tais músicas são seus principais sucessos até hoje. Mas ainda bem que fez muito mais.

Raul Seixas nos deixou há mais de  20 anos

Gita veio no ano seguinte e reverberou 600 mil cópias, foi o mais vendido da carreira. Todo mundo também conhece. Recém chegado do exílio foi quando Raul compôs mais alguns de seus grandes sucessos, como "Gita", inspirada num livro sagrado hindu,  "Medo da Chuva", "O Trem das 7", "S.O.S." e a "Sociedade Alternativa". É uma trilogia e tanto, completando-se com “Novo Aeon”, de 1975, incluído na lista dos 100 melhores discos da música brasileira pela revista Rolling Stone. Para encarar tudo isso, Sérgio Leite terá os músicos Guibson Landin, na guitarra; Fernando Costa, no baixo, e André Macleure na bateria. “Essa galera sabe tudo de Raul e a gente já está junto há um tempão prestando homenagem ao Maluco Beleza”, garante o cantor e fã. E a noite ainda conta com os não menos fãs e Djs da Black Sou Samba, Eddie Pereira, Homero da Cuíca, Uirá Seidl, Kauê Almeida e Fernando Wanzeler.

Veia autoral - Sérgio Leite, porém, não faz apenas cover. Ele compõe e está com disco novo chegando, além de ser um participante assíduo de festivais de música. “Só este ano, estive em Ourém, Manaus e São Paulo defendendo músicas de minha autoria. Estou concluindo o meu mais novo CD, chamado Abicorando, onde todas as composições eu assino e canto. Mas aqui e acolá, recebendo convites para fazer shows em tributo ao Raulzito”, completa e ri de sua própria sorte.

Acostumado a ouvir música brasileira desde muito cedo, o compositor revela que ouve muita música brasileira, desde Pixinguinha até os novos e bons compositores da atualidade. “Porém volta e meia, eu estou sempre escutando The Doors, que é uma grande paixão minha, depois da minha moto que eu amo”, diz revelando-se um roqueiro, como o ídolo.  É não dá pra negar a veia do roqueiro e não à toa, numa conversa, vira e mexe, ele volta ao Raul, como agora, para comentar o documentário sobre Rauzito.

“Foi muito bem elaborado pelo diretor Walter Carvalho. Eu fui ao cinema já sabendo que 50% do que seria mostrado ali, eu já tinha conhecimento e foi justamente o que eu ainda não conhecia que me emocionou. É bem verdade que foi dado um espaço muito grande para algumas pessoas que nada tinham a ver com o Raul, tudo com o intuito de se promoverem, mas, a maquina da mídia é assim mesmo. Por isso que o Raul dizia: ‘Se você quer entrar num buraco de rato, de rato você tem que transar’", resume e finaliza. Então, não perca a chance de gritar "Toca Rauuul !", nesta Black de sexta.

SERVIÇO: 

Sérgio Leite e Banda no show “Toca Raul”. 

Nesta sexta, 05 de outubro de 2012 – A partir das 21h. 

Quanto: R$ 10 – com meia-entrada para estudantes (em respeito à lei nacional da meia-entrada). 

No bar Palafita – Rua Siqueira Mendes, ao lado do Píer das 11 Janelas, na Cidade Velha. 

Saiba mais: www.blacksoulsamba.blogspot.com. Fan Page:www.facebook.com/BlackSoulSamba.

Twitter: @blacksoulsamba. 

Escute a Black na rádio: Toda quarta, 21h, na Unama FM – 105,5. Reprise aos sábados, 22h.

*Do blog Holofote Virtual 
05 de outubro, 2012 - 07h49
Nome
E-mail
Mensagem

Comentários (0):

Nenhum comentário publicado.

contato@paramusica.com.br

Escreva-nos!

Mensagem