Pará Musical
Publicidade texto
Notícias  

Terruá: Uma história da música paraense

Entrevista exclusiva com Cyz Zamorano e Carlos Eduardo Miranda, produtores e diretores artísticos do projeto Terruá Pará

Por Redação Foto: Divulgação
A simpática Cyz Zamorano: "Terruá 3 é dois em um"

Uma história da música paraense. Foi assim que o produtor musical Carlos Eduardo Miranda, um dos diretores artísticos do projeto, definui a terceira edição do Terruá Pará, que teve pré-estreia ontem no Theatro da Paz, em Belém. Mais de mil pessoas, incluindo artistas, produtores, jornalistas de Belém e de fora, políticos e técnicos do staff do Governo do Estado, incluindo o secretário de comunicação social Ney Messias e o governador Simão Jatene, acompanharam em primeira mão o novo show que levou ao palco cerca de 23 atrações numa show com mais de duas horas de duração. 

Do carimbó do grupo Uirapuru ao tecnobrega da Gang do Eletro, o Theatro da Paz literalmente tremeu. Mas também embalou os braços, as cabeças e os quadris aos clássicos paraenses de Rui Barata na voz de Paulo André Barata, ao violão de Sebastião Tapajós, às guitarrads de Mestre Solano, Mestre Vieira, Pio Lobato, Felipe e Manoel Cordeiro ao retumbão de Toni Soarese o reggae boi de Almirzinho Gabriel. Delicou-se com as musas Gaby Amarantos, Lia Sophia e Luê Soares. Música pop(ular) que deixou Miranda e sua parceira de produção, Cyz Zamorano (ambos jurados do programa Astro do SBT), ansiosos e até um pouco tensos antes da apresentação. 

Os dois foram muito assediados pela imprensa nos bastidores do Theatro. Nós registramos alguns momentos das entrevistas deles e trazemos para o público leitor do Pará Música. Clique no video abaixo para conferir o primeiro trecho da entrevista que vamos divulgar ao longo da semana de temporada em Belém do Terruá Pará. 

 

01 de agosto, 2012 - 13h26
Nome
E-mail
Mensagem

Comentários (0):

Nenhum comentário publicado.

contato@paramusica.com.br

Escreva-nos!

Mensagem