Pará Musical
Publicidade texto
Notícias  

Turbo recompensa fãs para ir à Suécia

Banda paraense arrecada fundos em site de crowndfunding e criativa para gravar no exterior

Por Monique Malcher*
Turbo sonhando alto em foto Camilly Almeida
   Eles resolveram sonhar alto. Tudo começou com um e-mail, que talvez não fosse respondido, mas foi. Então surgiu a oportunidade de irem para a Suécia gravar o novo álbum. Uma conquista e tanto para uma banda talentosa e de identidade própria, que já tem um gás a mais desde o nome, Turbo.
      Depois de lançar uma fita K7 intitulada “Rajada on The Tape” e masterizar um vinil no lendário estúdio “Abbey Road”, a banda se prepara para mais um audacioso projeto. O novo álbum “Eu Sou Spartacus”, será gravado na Suécia, com a produção de Chips Kiesbye, produtor do famoso álbum “By The Grace Of God” da banda sueca Hellacopters. O disco terá dez músicas, que serão gravadas em Gotemburgo, na Suécia.
      Para tornar o sonho realidade a banda precisa de recursos para a gravação, mixagem, masterização, prensagem e confecção do material gráfico. Além das passagens e mais alguns trocados para sobreviverem por quinze dias no país europeu. “Vamos viajar comendo miojo e ovomaltine, não vai ser fácil”, brinca o vocalista Camillo Royalle.
 
       Eles são o primeiro grupo musical do Pará a apostar no “crowdfunding”. O crowdfunding é uma prática que gera ótimos resultados para quem tem grandes sonhos, muitos amigos, bons fãs, mas pouco dinheiro. Funciona como um co-financiamento, onde as pessoas contribuem para tornar um projeto realidade, e em troca recebem prêmios exclusivos.
       Diversos artistas brasileiros já utilizam este método, entre eles Autoramas, Mombojó, A Banda Mais Bonita da Cidade, e Ludov. “O crowndfunding é uma alternativa ao finaciamento público, que é lento e burocrático, e estpa de acordo com a dinâmica de mercado. Mas exige um bom trabalho de relações públicas da banda", opina o produtor e jornalista Nicolau Amador, editor do Pará Música.
      O novo cd da banda carioca Autoramas, o "Música crocante", foi lançado com a ajuda dos fãs que receberam recompensas dos integrantes da banda. Um dos prêmios mais importantes para os colecionadores da boa música custava quinhentos reais, dez vinis raros da coleção dos três integrantes da banda.
 
      Escambo - Com o financiamento colaborativo o artista realiza projetos através da contribuição direta do público, que tem a chance de participar ativamente decidindo quais ideias terão sucesso e caso o projeto não alcance a meta até a data prevista ninguém precisa pagar nada, já que a colaboração pelo site “Embolacha” (http://www.embolacha.com.br/projeto/133) é feita com cartão de crédito. As pessoas que quiserem cooperar e não tiverem cartão podem procurar a banda pelos telefones: (91) 8826-8811/ 8848-8317 ou pelo e-mail: contatoturborock@gmail.com.
     Quem contribuir com vinte reais ganha o cd “Eu Sou Spartacus” antes de ir para as lojas e autografado. Com cinquenta reais a pessoa ganha o cd antes de ir para as lojas, terá o nome nos agradecimentos e ainda leva o vinil exclusivo "Gostas do delirio, baby" masterizado no estúdio de Abbey Road.
    Os que colaborarem com cem reais levam tudo isso, mais uma camisa que só os colaboradores da campanha terão e um poster da banda. Já com cento e vinte reais o colaborador ainda ganha ingresso para o show de lançamento do disco em Belém. 
      Com mil reais além de todas essas recompensas a pessoa terá direito a um lual exclusivo em casa e pode convidar 10 amigos, sendo que para quem não mora em Belém as passagens e hospedagem da banda não estão no pacote. Agora para quem deseja contribuir com dez mil reais além de tudo que já foi dito o colaborador se torna patrocinador do projeto e terá a marca estampada no cd e nos shows do disco.
 
      Válvulas, rock e diversão - “Aqui não tem cara de mau, não tem piercing, nem calça colorida. Aqui tem rock´n roll, puro e descompromissado, como deve ser”. Assim os integrantes enxergam a forma de se relacionar com o cenário musical roqueiro, que por vezes parece ainda preso a um estereótipo do roqueiro com cara de mau e com o ego exacerbado.
       A Turbo tem um bom tempo de estrada e acredita que os fãs são muito importantes, tanto que o sonho de ir para a Suécia depende muito da colaboração das pessoas que gostam do som que eles fazem.
     A banda existe desde 2005 e tem no currículo alguns videoclipes, o disco “Turbo”, o single virtual “Doutrina Mamute” e um k7 intitulado “Rajada on The Tape”, lançado esse ano. A Turbo é formada por Camillo Royalle (vocal e guitarra), Wilson Fujiyoshi (baixo) e Netto B, (bateria) e tem influências musicais como Hellacopters e Weezer. As músicas e os videoclipes dos meninos podem ser conferidos no endereço (http://turbo.tnb.art.br/).
 
     Sonhando alto - "Me perguntaram na revista Bravo o que eu achava do Terruá, me lembro de ter dito que na minha opinião a função do Terruá é tornar-se cada vez mais 'desnecessário' na medida em que não precise do investimento do estado para os artistas alavancarem uma divulgação, mas a gente sabe que isso hoje é extremamente necessário", diz o guitarrista Pio Lobato.
      Segundo Pio, se a Turbo tiver obstinação e planejamento o sonho vai para frente sem dúvida e a viagem será mais uma etapa na carreira da banda. "A Turbo vai atrás de uma legitimação para o seu trabalho dentro de um circuito internacional. Sabemos que de outra forma isso não vai acontecer", diz Pio, que acredita que é muito dificil para o artista alcançar esse tipo de visibilidade sem apoio.
     Já o vocalista da banda Aeroplano Eric Alvarenga, acredita que essa ação da Turbo de querer gravar um disco na Suécia com o mesmo produtor do Hellacopters é uma boa forma de divulgar a banda. "É algo novo pra uma banda de rock de Belém. Estou curioso pra ver como vai ficar",afirma Eric.
 
 

 

Monique Malcher é estagiária de comunicação da Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves. Colaborou Vivian Carvalho, do Pará Música. 

 

11 de janeiro, 2012 - 08h48
Nome
E-mail
Mensagem

Comentários (0):

Nenhum comentário publicado.

contato@paramusica.com.br

Escreva-nos!

Mensagem