Pará Musical
Publicidade texto
Notícias  

Leoni e Suzana Flag no Se Rasgum

Participação da banda paraense foi marcante em um show cheio de emoção

Por Vivian Carvalho Fotos: Taiana Laiun
 
Leoni subiu ao palco acompanhado da banda Suzana FlagDas 22 atrações que o Festival Se Rasgum apresenta neste ano, provavelmente nenhuma tem tantos hits conhecidos pelo público como Leoni.

Quando o cantor carioca subiu ao palco do Hangar, na última sexta-feira, 18 de novembro, já estávamos preparados para o que íamos assistir: um repertório composto principalmente de canções pop que fizeram sucesso nas décadas de 80 e 90 e que, claro, todo mundo sabia cantar.

Depois da apresentação do Projeto Charmoso (PA) - que abriu o Festival mostrando uma mistura de salsas e sambas com batidas eletrônicas - e do Circuito Floresta Sonora (PA), Leoni entrou no palco e, acompanhado de Joel Melo (guitarras), João Ricardo (bateria), Junior Mattos (baixo) e Fabrício Silva (teclado),da banda Suzana Flag, abriu o show cantando a música “Só Pro Meu Prazer” mandando, em seguida, o hit “Como eu quero”, composto na época em que Leoni fazia parte da banda Kid Abelha.

“Essa música parece de amor, mas não é. Ela é muito mais cínica e cruel. Vou tocar outra versão para vocês perceberem do que eu estou falando”, disse, e logo mandou uma versão mais rock’n’roll de “Como eu quero”, com direito a longos solos com o seu parceiro de palco Joel Melo. 

Há mais de 20 anos Leoni não se apresentava em Belém. A última vez foi na década de 80, com sua antiga banda Heróis da Resistência. Mas, todo esse tempo longe dos palcos paraenses não diminuiu a quantidade de seus fãs por aqui, tamanha era a vibração do público que cantava junto com ele todo o repertório, inclusive as composições recentes, que fazem parte do novo CD “A noite perfeita”.

Depois de cantar “Muita Calma nessa hora”, uma das faixas que compõe o novo CD - e que também é a trilha sonora do filme de mesmo nome do diretor Bruno Mazzeo - e “Doublé de Corpo”, Leoni tocou a canção que mais emocionou a plateia.

“Essa eu não recomendo para quem tá se separando. Acho melhor a pessoa ir lá fora postar as fotos do show, porque eu já vi muita gente chorando com essa música e não quero ser responsabilizado pela tristeza de ninguém”, disse, brincado, Leoni.

Mas, foi só começar a cantar a primeira estrofe de “50 receitas”: “Eu respiro tentando encher os pulmões de vida/ mas ainda é difícil deixar qualquer luz entrar/”, que várias pessoas desataram a chorar na plateia.

Até esse momento do show faltava alguém entrar no palco. “A estrela principal”, disse gentilmente o cantor. Foi só então que a vocalista do Suzana Flag, Susanne, apareceu para cantar junto com ele outro hit que fez sucesso na voz de Paula Toller, “Os outros”.

Depois dessa música, Leoni saiu do palco e Susanne assumiu os vocais para cantar um pouco do repertório da Suzana Flag. Entre as músicas, o grupo apresentou “Perdas e Danos” e “Um dia de cada vez”, do CD Souvenir.

Susanne Mey cantou ao lado de Leoni

Já o hit “Contraposto”, que faz parte do cd Fanzine, ganhou também o vocal de Leoni, que passou dois dias decorando a letra da canção. No show, o músico ainda cantou “Garotos II”, “É hora de pular do trem” e “A fórmula do amor”, esta também dividindo o vocal com Susanne. E para encerrar, “Exagerado”, que fez sucesso na voz de Cazuza.

Ao final do show, Leoni falou ao Pará Música. “Poxa, vou embora hoje. Nem consegui ir ao Ver-o-Peso, nem na Estação das Docas”, comentou, simpático.

Depois de tantos anos sem vir a Belém, o cantor ficou impressionado com a cena musical da cidade, bem diferente de 20 anos atrás. “Quando vim aqui era outro mundo, agora vejo uma cena muito vibrante no Pará. E hoje a gente pode interagir e conhecer tudo isso por meio da internet. Com certeza vou continuar me comunicando com as pessoas daqui”, disse o cantor.

Para os fãs a esperança é de que além da comunicação pela internet, Leoni não demore mais tanto tempo para voltar à cidade e emocionar o público em um novo show.

Depois de Leoni, a primeira noite do VI Festival Se Rasgum contou com os shows dos roqueiros Bidê ou Balde e dos pernambucanos Eddie, que encerraram a programação. Hoje tem mais!

19 de novembro, 2011 - 15h07
Nome
E-mail
Mensagem

Comentários (2):

Cesar Modesto

Faço minhas as palavras de Victor Almeida! Eu sabia que na hora eu iria travar e não deu outra! Ao ver Leoni no camarim não pensei em nada inteligente além de pedir para tirar uma foto com ele minha esposa. Nessa hora também esqueci que sou jornalista e não perguntei nada! Nem autógrafo pedi! Mesmo assim, obrigado Se Rasgum pela oportunidade de cantar junto e ao vivo com um dos artistas mais importantes e carismáticos do país e que marca gerações!

Victor Almeida

O festival está de parabéns, pelas variadas atrações musicais. Mas, principalmente por ter trazido Leoni! Ainda to no clima do show. Realizei um dos meus sonhos tê-lo assistido. Pena que não pude entrevistá-lo. Meu outro sonho. Um dia realizo. Ao menos tenho um autógrafo e uma foto com ele. \o


contato@paramusica.com.br

Escreva-nos!

Mensagem