Pará Musical
Publicidade texto
Menu Musical  

Thrash Metal direto de Parauapebas

Banda defende o gênero contra as formas mais comerciais do rock e quer compor cenário paraense

Por Elielton Amador (texto e foto)
A banda teve  várias formações e estilos, mas se firmou com o thrash metal

 

A banda Antcorpus surgiu no município de Parauapebas (sudeste paraense, região de Carajás) no ano de 2003, com Djair (vocal), Sanção (baixo), Flavio (guitarra e vocal) e Jhonny (bateria). Na época, os garotos, cuja média de idade era de 17 anos, não levavam a banda a sério. Foi somente a partir de maio de 2005, com a entrada de Will (guitarra), depois de experimentar vários estilos, que o grupo passou, oficialmente, a tocar metal.

Quanto ao nome da banda, o vocalista lembra que a idéia era encontrar um nome que metesse ao organismo de defesa do homem, às suas artérias. Além disso, ao mesmo tempo, se buscava algo com repulsa, negação: anticorpo, antimaterial, antifísico. Sem filosofias, assim surgia Antcorpus, que logo nos primeiros anos de formação, tocou em estados como Maranhão e Tocantins. “Corríamos atrás de todo tipo de evento para tocar. Hoje nós, humildemente, queremos trazer o som do interior para a capital do Pará para contribuir com esse cenário”, afirma.

Depois de inúmeras apresentações e não contente em tocar couvers, a Antcorpus decide que emplacaria composições próprias. Com a segunda formação incluindo Djair, Will, Johnny  e ainda Pablo (guitarra) e Sanção (baixo), a banda passou um ano tocando uma mistura de new thrash com metalcore.

Com a saída de Will e Pablo e a chegada de Allef na guitarra, a Antcorpus, renasce com um novo sentido sonoro, mais headbenguer, fazendo o clásico thrash metal old school dos anos 1980.  “É um estilo que vai mal das pernas, que está quase morrendo, com uma banda ou outra lutando para mantê-lo vivo. E que nós decidimos seguir”, explica Djair.

Depois de sete anos, em abril de 2010, a Antcorpus grava “Chuva Ácida”, o primeiro EP, sem espaço para outras sonoridades. Em 2011, depois da primeira seletiva pelo interior do Se Rasgum, a banda garante participação na sexta edição do festival, que aconteceu em novembro daquele mesmo ano. Em março 2012 a banda abriu, também com promoção do Se Rasgum e projeto Conexão Vivo, o show da banda de metal Krisiun, onde o Pará Música gravou cenas e fez uma entrevista que você pode ver ao final deste texto.

 

NA REDE

http://antcorpus.tnb.art.br/

10 de abril, 2012 - 18h43
Nome
E-mail
Mensagem

Comentários (13):

YUCDQoYQbdHsWsMl

tf0uKF cpwduzauldqx, [url=http://izkznwamlist.com/]izkznwamlist[/url], [link=http://arykpcwloqdb.com/]arykpcwloqdb[/link], http://dhrjhliksdid.com/

IXEqBgecTe

Just do me a favor and keep writing such trhencant analyses, OK? http://gelfioguj.com [url=http://wcsleph.com]wcsleph[/url] [link=http://diltpvco.com]diltpvco[/link]

IXEqBgecTe

Just do me a favor and keep writing such trhencant analyses, OK? http://gelfioguj.com [url=http://wcsleph.com]wcsleph[/url] [link=http://diltpvco.com]diltpvco[/link]

IXEqBgecTe

Just do me a favor and keep writing such trhencant analyses, OK? http://gelfioguj.com [url=http://wcsleph.com]wcsleph[/url] [link=http://diltpvco.com]diltpvco[/link]

PTucAjDu

I found just what I was needed, and it was enarittening!

PTucAjDu

I found just what I was needed, and it was enarittening!

PTucAjDu

I found just what I was needed, and it was enarittening!

7GqP79Ee

Brliliance for free; your parents must be a sweetheart and a certified genius.

7GqP79Ee

Brliliance for free; your parents must be a sweetheart and a certified genius.

7GqP79Ee

Brliliance for free; your parents must be a sweetheart and a certified genius.

eAgZqLT2

Me dull. You smart. That's just what I nedede.

eAgZqLT2

Me dull. You smart. That's just what I nedede.

eAgZqLT2

Me dull. You smart. That's just what I nedede.


contato@paramusica.com.br

Escreva-nos!

Mensagem